22 de set de 2014

11 de jun de 2014

11 de mai de 2014

Por onde você anda?

     
  

  Odeio o fato de você ter virado saudades em mim.
  Odeio também saber que você nem lembra de mim e ainda insistir nessa história.
  Odeio quando me pego olhando para uma parede branca e vem nossas lembranças deixando ela preta.
  Me odeio por não ter tido coragem de dizer "eu te amo" quando ainda podia dizer algo à você.
  Odeio só poder te encontrar em meus sonhos.
  Odeio também não ter dito palavras que poderiam te curar.

  Mas o que eu mais odeio mesmo é não poder correr ir te ver, pois sei que você não abriria a porta para mim, sei que me deixaria para fora no frio, você não se lembraria de mim e a culpa é minha pois não fui “lembravel” o suficiente à você.
  Agora eu escondo aquela minha parte que foi assassinada e tento viver sem você, pois não tenho muita escolha.